O que são as bandeiras tarifárias? Qual o custo que temos com elas?

Para entendermos um pouco mais sobre elas, iremos ver a explicação fornecida diretamente do site da ANEEL.

—– INICIO PUBLICAÇÃO ANEEL —–

Desde o ano de 2015, as contas de energia passaram a trazer uma novidade: o Sistema de Bandeiras Tarifárias, que apresenta as seguintes modalidades: verde, amarela e vermelha –   as mesmas cores dos semáforos –  e indicam se haverá ou não acréscimo no valor da energia a ser repassada ao consumidor final, em função das condições de geração de eletricidade. Cada modalidade apresenta as seguintes características:

Bandeira verde: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre nenhum acréscimo;

Bandeira amarela: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,01343 para cada quilowatt-hora (kWh) consumidos;

Bandeira vermelha – Patamar 1: condições mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,04169 para cada quilowatt-hora kWh consumido.

Bandeira vermelha – Patamar 2: condições ainda mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,06243 para cada quilowatt-hora kWh consumido.

Todos os consumidores cativos das distribuidoras serão faturados pelo Sistema de Bandeiras Tarifárias, com exceção daqueles localizados em sistemas isolados.

*A partir de 1º de maio de 2015, o sistema de bandeiras começou a ser aplicado aos consumidores atendidos pela Amazonas Energia, pois conforme Despacho nº 1.365/2015, a distribuidora passou a fazer parte do SIN.

Consulta realizada em 15/12/2019 ás 21:30 no site https://www.aneel.gov.br/bandeiras-tarifarias.

—– FIM PUBLICAÇÃO ANEEL —–

Basicamente, se não há chuvas suficientes para manter a produção de energia via hidroelétricas e eles necessitarem ligar usinas termoelétricas para evitar apagões, o custo da produção da energia produzida dessa forma será repassada ao cliente final.

Há também uma FAQ (Perguntas frequentes e suas respostas em inglês) no site da ANEEL, clique aqui e veja o post oficial.


Caso ainda tenha alguma dúvida, sinta-se livre para comentar abaixo, entrar em contato ou acessar nosso fórum.

Rodolfo Alves

Um estudante de engenharia, técnico em eletrônica, vidrado em como funciona as coisas deste mundo (e dos outros também).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.